A Boa Moça - Georgette Heyer - Estante Flor de Lis

sexta-feira, 31 de julho de 2020

A Boa Moça - Georgette Heyer

A Boa Moça


A Boa Moça de Georgette Heyer, este é mais um livro que me deixa em um conflito de amor e ódio com a história e com a própria autora.

Ele nos apresenta Ashley Desford, visconde, que vive uma vida respeitável, solteiro, sem pressa para mudar isso. 

O destino coloca literalmente em seu caminho a jovem Cherry Steane, uma moça simples que vive de favor na casa de sua tia, que a trata mais como empregada do que propriamente como da família.

Desford conhece Cherry em um jantar na casa de Lady Bugle, onde a moça mora. Na volta para casa, no meio do caminho ele encontra Cherry, a pé, desacompanhada na estrada. Em um ato de total cavalheirismo ele decide dar uma carona a ela até Londres. Cherry conta seus desafios e dificuldades que a levaram a se encontrar nessa situação.

Mesmo sabendo que seria uma imprudência dar carona para Cherry nessa situação, já que no tempo da história um homem solteiro e uma moça solteira viajarem juntos era motivo para escândalo,  ele não se permite deixar a moça desamparada no meio da estrada.

Desford parte então em busca do avô da moça, para que possa lhe abrigar. Como não pode deixá-la em sua própria casa, pois seria ainda mais perigoso para a reputação da moça. Ele pede então ajuda a sua melhor amiga Henrrietta que recebe a moça em sua casa enquanto ele sai em busca do avô, já conhecido por sua arrogância e avareza.


Neste livro a sinopse nos engana direitinho, ela nos leva a crer em uma história e ela se conduz completamente diferente.


SINOPSE:

"O visconde Ashley Desford levava uma vida distinta e muito confortável até que o destino coloca em seu caminho Cherry Steane, uma jovem que vive sob os – maus – cuidados de parentes. Ao encontrá-la vagando pela estrada, ele é tomado por um impulso cavalheiresco e embarca numa viagem à procura do avô reclusa da doce moça. Contrariando as regras do bom costume, Ashley recorre a sua amiga de infância, Henrietta Silverdale, para ajudá-lo na missão. Embora há alguns anos tenham rompido o noivado arranjado, Ashley e Henrietta preservaram a forte amizade.

Mas, enquanto o visconde se aventura por lugares não muito bem frequentados, Henrietta se pergunta se ele finalmente vai abdicar de sua vida de solteiro. Ashley pode estar prestes a começar a maior tolice de sua vida, quando seu irmão Simon aparece para uma oportuna intervenção..."


A premissa da história é muito boa, mas não gostei da forma como a autora conduziu, ficou chato em diversos momentos. Gostei muito do personagem de Desford, muito mesmo, mas a sua busca pelo avô de Cherry se alongou demais e tomou tantas páginas que o livro ficou chato por um bom período. Somente nas últimas 50 páginas é que ficou interessante e até mesmo a escrita da autora ficou mais interessante. 

**Notei que a escrita de Georgette é mais conservadora, mas não chega a ser difícil, ela fica no meio do caminho de Julia Quinn à uma Brontë (?!) - minha percepção gente!

Enfim, a virada na história nas últimas páginas foi ótima, mas poderia ter sido aproveitada desde o início e muito melhor conduzida. De todo modo não é um livro ruim, mas não me encantou. Pretendo ler outros livros da autora que já vi belas críticas!

E aí, alguém já leu esse ou outros livro da Georgette?

Beeijo!
 

4 comentários

  1. Olá..
    Adorei a sua resenha!
    Ainda não conhecia a obra em questão, mas pelos seus comentários pude perceber que com certeza é um livro que me agradaria. A premissa é bem legal e, é claro, já anotei a sua dica!
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Nunca li nada da autora, mas que pena que a história ficou meio cansativa devido o caminho que ela escolheu conduzir.
    Gosto muito do gênero, vou anotar como dica mesmo assim.

    Bjs
    https://diarioelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adoro o gênero tb!! Vou escolher outros títulos dela pra ver se me encantam!!

      Beeijo

      Excluir